domingo, 7 de agosto de 2011

Para que serve o exame "ASLO"?


O exame “ASLO” (antiestreptolisina O) significa apenas o contato com a bactéria estreptococos resultante da produção da estreptolisina O, um anticorpo produzido pelo ser humano como mecanismo de defesa, sendo detectado no sangue através do exame “ASLO”, portanto significa apenas o contato com a bactéria estreptococos causadora de infecções de garganta e pele.
O exame para a dosagem de ASLO (antiestreptolisina O) informa apenas o contato com a bactéria estreptococos.
Níveis de ASLO elevados significam que o contato com o estreptococo ocorreu recentemente e não diagnóstico de febre reumática.
O exame de ASLO elevado não significa “febre reumática” ou “reumatismo”. Os níveis de ASLO elevados significam apenas contato anterior recente com a bactéria causadora de infecção de garganta, indicando que a infecção foi curada.
O diagnóstico de febre reumática não se confirma apenas pela presença do “ASLO” positivo, é necessária uma história de infecção de garganta prévia (02 a 03 semanas), acompanhado de febre, inflamação nas articulações (artrite migratória) e exames reumatológicos alterados (proteína C retaiva, VHS), entre outros sintomas. Dentre as doenças autoimunes desencadeadas pelo estreptococo estão: febre reumática, artrite reativa pós-estreptocócica, glomerulonefrite pós-estreptocócica e eritema nodoso.
Portanto, a presença de níveis elevados de ASLO não significa que a pessoa tem febre reumática, mas sim a resposta do organismo a uma infecção pela bactéria estreptococos. Qualquer pessoa que tenha uma infecção de garganta pode ter aumento dos níveis sanguineos de ASLO e não desenvolver febre reumática.
O uso de penicilina benzatina (Benzetacil®) para baixar os níveis de ASLO não é indicado sem a confirmação clínica de febre reumática. Portanto Benzetacil® não tem indicação para tratar reumatismo.
A dosagem periódica de ASLO para investigar reumatismo não tem indicação, somente no caso da pessoa que tem febre reumática e está fazendo uso de Benzetacil®.
O tratamento de um paciente com dor no corpo deve ser direcionado para a pessoa e não baseado apenas em exames de laboratório.
Deve-se ter certeza no diagnóstico de febre reumática, uma vez que após o diagnóstico o paciente terá que ser submetido a injeções intramusculares a cada 21 dias de Benzetacil® por um longo período de tempo, além de exames cardiológicos com freqüência, submetendo o paciente a um tratamento longo e agressivo.

“O uso de penicilina benzatina (Benzetacil®) para baixar os níveis de ASLO não é indicado sem a confirmação clínica de febre reumática.”

“O uso de Benzetacil® não tem indicação para tratar reumatismo”

O diagnóstico de febre reumática não se confirma apenas pela presença do “ASLO” positivo”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário